Seu Corpo

O poder da drenagem linfática 

O procedimento de drenagem linfática pode ser feito por um profissional ou sozinha, em casa. Saiba quando e como você mesma pode ajudar seu corpo a se livrar do excesso de líquido

Seu Corpo / Reportagem Por:
4 minutos

Imagine que o seu corpo é um rio. Nele, existem canais, lençóis, leitos, curvas, cachoeiras e um tantão de águas ainda não navegadas. Esse rio possui um ritmo, mas alguns fenômenos podem afetar esse fluxo natural causando enchentes, secas e até contaminações. Mais de 70% do corpo humano é composto de água e o segredo para manter tudo fluindo está em suas mãos.

É preciso cuidar com carinho para evitar que a medida que o rio encha, galhos, troncos, lixos e resíduos, ou seja, excesso de alimentos processados, açúcar, estresse e até poluição intoxiquem e obstruam os canais que fazem toda água do nosso corpo fluir. E quando o assunto é carinho, a drenagem linfática tem o poder. Essa é uma técnica que cuida com afeto das águas do corpo, através de movimentos lentos e repetitivos que acompanham o fluxo do líquido linfático. O melhor de tudo é que essa é uma técnica tão acessível que você pode fazer em casa.

“Os gânglios são organismos lentos e a drenagem ajuda a acelerar o processo”

Sabe aquela sensação de inchaço durante o período menstrual, de estufamento, ou de pernas pesadas? Isso tem relação direta com toxinas retidas nas células. O corpo é composto por centenas de gânglios linfáticos, são pequenas glândulas que atuam como filtros para substâncias nocivas. Eles possuem células do sistema imunológico que auxiliam no combate às infecções, atacando e destruindo organismos que podem provocar doenças que são transportadas pelo líquido linfático.

“Os gânglios são organismos lentos e a drenagem ajuda a acelerar o processo para que  ele trabalhe num ritmo melhor e o desinchaço ocorra. Por isso, quando fazemos o massageamento precisa ser de forma lenta, acompanhando esse fluxo dos gânglios linfáticos, não pode ser uma coisa correndo ou com força.” explica a massoterapeuta e yoga em Anantara SPA/Tivoli EcoResort Bahia, Fabiana dos Santos.

+ Veja mais: Porque devemos querer uma barriga positiva
+ Veja mais: Precisamos resgatar o prazer de fazer exercício

Fazer drenagem linfática com um profissional não anula a necessidade de fazer autodrenagem linfática em casa, para a massoterapeuta Fabiana dos Santos ambos andam lado a lado. “A automassagem ou a autodrenagem em casa funciona para você se conhecer, se amar e se gostar, porque você precisa se tocar e entender a anatomia do seu corpo. Agora para atingir resultados mais profundos existem técnicas que  só um profissional consegue ter acesso.” É como se o  profissional tivesse o mapa do rio, ele conhece todos os canais e pode te auxiliar a desbravar as águas ainda não navegadas.

A drenagem pode ser aplicada para diversas finalidades, para melhorar a circulação sanguínea, reduzir o inchaço, celulite e auxiliar no caso de lesões. Além disso, é super indicado para acelerar a recuperação do pós operatório – o fisioterapeuta é o único profissional habilitado para atuar no caso de complicações em decorrência do pós-operatório.

Agora se liga nas 06 dicas da Massoterapeuta Fabiana dos Santos para você aproveitar ao máximo todo poder dessa técnica maravilhosa:

●  Não dá para puxar a água com o rodo com o ralo entupido né? Sempre comece apalpando de 1 a 3 vezes, os gânglios nas seguintes regiões: pescoço, clavícula, axila, curva do ante braço, virilha e atrás do joelho.

●  Não reme contra a maré. Sempre faça os movimentos em direção aos gânglios aproximadamente 10x. Como se sua mão fosse um rodo.

●  Drenagem não tem que doer e não deve ser aplicado com força.

●  Beba água. Ninguém drena um corpo seco. No dia da drenagem beba de 3 a 4 copos de água antes da sessão.

●  Nem todo mundo que se submete a uma drenagemsente vontade de fazer xixi logo após, isso é um mito. É possível liberar as toxinas através do suor, da urina ou até espalhar o líquido para outras partes do seu corpo.

●  A drenagem pode reduzir o inchaço do ciclo menstrual e aliviar dores da cólica. Ingerir água, comer fruta e fazer drenagem é a tríade do sucesso para um período menstrual mais leve.

Atenção! Quem tem hipertensão, açúcar alto, trombose, varizes calibrosas ou está grávida até o terceiro mês não pode fazer drenagem linfática.

Agora que você já conhece, se toque!

Veja também