Colunistas

Ingrid Guimarães: “O humor salva este país”

Por:
2 minutos

Em um bate papo delicioso com Angélica, a humorista diz como tem feito para manter o bom humor durante a pandemia e conta a origem da sua alegria de viver

A alegria tem significados diversos que variam de pessoa para pessoa, mas é inegável que Ingrid Guimarães é uma das embaixadoras desse sentimento. O sucesso da peça Cócegas e as milhões de pessoas que foram aos cinemas para ver a trilogia De Pernas pro Ar são prova disso. Ela também é craque em encarar os altos e baixos da vida com muito bom humor, por isso é a convidada de Angélica para falar do seu talento em manter o sorriso em tempos difíceis.

“Tenho talento pra ser feliz, isso é fato”, comenta a atriz. Para ela, que cresceu em uma casa festiva, a alegria é algo a ser ensinado e que deve ser passado para os filhos no cotidiano, nos detalhes da convivência. Isso porque seu maior combustível sempre foi a alegria da sua mãe.

+ Veja também: Saber a nossa origem faz toda a diferença na construção da autoestima
+ Veja também:
Como se alimentar bem no mundo dos ultraprocessados

E foi ainda na infância que Ingrid percebeu que era a sua missão ser humorista. Ela era muito diferente das irmãs, consideradas ultra talentosas em tudo, então começou a preparar um teatrinho para apresentar para a família todo domingo fazendo piada disso. Deu certo, se encontrou no teatro. 

Hoje, sabe mesclar com maestria narrativas que transitam muito bem entre o drama e a comédia – e a lista de personagens de sucesso é extensa. “Eu tiro a inspiração da vida,  converso com uma amiga, acontece um negócio, eu falo: essa história é boa, vou fazer alguma coisa sobre isso”, revela. 

E mesmo com o humor acalorado, a verdade é que viver no Brasil atualmente está bem próximo de uma piada de mal gosto, já que não faltam motivos para ficar triste. Seu segredo é se cercar de pessoas divertidas para tentar se manter para cima e seguir espalhando alegria. “Acho que o humor salva este país”, declara Ingrid. 

Veja também