Seu Corpo

Os benefícios da dança para o corpo e a mente vão te surpreender!

Dançar vai muito além da diversão. É um exercício antigo, presente em diversas culturas, que trabalha coordenação motora, oxigenação do cérebro e libera hormônios de bem-estar, dentre muitos outros benefícios

Seu Corpo / Reportagem Por:
3 minutos

Quando toca aquela música especial, é quase impossível continuar parado. Seja batendo o pé ou mexendo os ombrinhos, a gente acaba se entregando ao ritmo. E essa é a essência da dança: movimentar o corpo com cadência criando uma harmonia. Partir para coreografias mais complexas é um desafio, mas pode ser delicioso para quem está procurando uma atividade física lúdica – e acredite, os benefícios vão muito além dos físicos. “Dançar rejuvenesce a alma”, garante a bailarina Camila Ribeiro, do Balé da Cidade de São Paulo.

Benefícios da dança

A lista de motivos para se jogar na dança é longa. São muitos os seus benefícios! Primeiro, vem seu caráter cultural e social: é uma das três principais artes cênicas da antiguidade, ao lado do teatro e da música. Como expressão artística, fortalece a nossa conexão com o mundo e, quando realizada em dupla ou grupo, é uma ótima maneira de trabalhar o respeito e a escuta, sendo um excelente exercício de interação social.

Dançar libera serotonina e ocitocina, que ajudam a combater depressão e ansiedade e elevam a autoestima

O corpo também agradece. Dançar ajuda a fortalecer os músculos, trabalha a coordenação motora, protege as articulações e melhora a postura, a flexibilidade e a oxigenação do cérebro, além de trazer consciência corporal. Também faz bem para a mente: libera hormônios diretamente ligados ao bem-estar, como a serotonina e ocitocina, que ajudam a combater a depressão, diminuem a ansiedade e elevam a autoestima. Tá pouco ou quer mais?

Temos: a dança pode ser utilizada como promotora de qualidade de vida, em todas as idades, amenizando os problemas decorrentes do processo de envelhecimento nos aspectos psicossociais e biológicos. Ao trabalhar atenção, concentração, percepção, lateralidade, ritmo e orientação espacial, estimula habilidades psicomotoras e cognitivas. Também é um ótimo exercício para a memória, já que o cérebro tende a armazenar dados que trazem maior impacto emocional. Assim, decorar passos e sequências contribui muito no desenvolvimento do hipocampo, região cognitiva responsável pelas funções de aprendizagem, memorização e visão espacial.

Encontre seu ritmo

Antes de procurar uma academia de dança, vale entender que existe uma infinidade de modalidades. “A pluralidade é imensa! Qualquer pessoa pode começar a dançar em qualquer idade”, diz Camila. Algumas são mais tranquilas e outras exigem um pouco mais de habilidades. O importante é se divertir no processo e entender que a prática é o caminho do sucesso: quanto mais você treinar, mais o seu corpo vai se soltando, os movimentos vão se aperfeiçoando e fica mais fácil decorar os passos e coreografias. Não se esqueça de conversar com seu professor sobre lesões e outras questões físicas antes de se jogar com tudo.

Veja também